Você está aqui: INPE / Divisão de Geofísica Espacial / Sala de Imprensa / Leia na íntegra

Notícia

Primeiros sinais do NanoSatC-BR2 recebidos com sucesso

por INPE
Publicado: Mar 23, 2021
Compartilhamento no FacebookCompartilhamento no Twitter

São José dos Campos-SP, 23 de março de 2021

Imagem Primeiros sinais do NanoSatC-BR2 recebidos com sucesso

A recepção no Brasil dos dados do NanoSatC-BR2, de telemetria decodificada, foram feitas pelo radioamador Roland Zumerly, PY4ZBZ, às 13:48 UTC, 10:48 no horário de Brasília, nesta terça feira, 23 de março. A primeira recepção feita na Estação de Recepção em Santa Maria ocorreu no horário de 12:17, horário de Brasília, também nesta terça feira. Neste primeiro momento constataram que as baterias estavam carregadas. Com esses sinais a fase de LEOP (Launch and Early Orbit Phase) está concluída, iniciando agora a fase de comissionamento que é a verificação do funcionamento das cargas úteis.

O NanosatC-BR2 é um satélite miniaturizado do tipo CubeSat 2U, com 1,72 Kg de massa, lançado em órbita baixa (LEO), pelo lançador Russo Soyuz-2, operado pela Roscosmos. O satélite tem o objetivo de monitorar no geoespaço a intensidade do campo geomagnético e a precipitação de partículas energéticas ionizantes; e qualificar no espaço suas cargas úteis tecnológicas. Além disso, devido ao envolvimento de vários alunos de graduação e pós-graduação, a missão também tem viés educacional.

NanosatC-BR2 é o segundo nanossatélite desenvolvido no âmbito da Parceria e Convênio entre o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), unidade do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Universidade de Santa Maria - UFSM. O ciclo de desenvolvimento, lançamento e a operação do NanosatC-BR2 em órbita permitirão ampliar e consolidar ainda mais as cooperações interinstitucionais no Brasil e no exterior, vinculadas com os temas de desenvolvimento e lançamentos de nanossatélites - CubeSats e propiciarão melhor orientação científica e tecnológica aos alunos, tanto da UFSM, em iniciação científica, tecnológica e inovação, quanto no INPE/MCTI, na pós-graduação em Geofísica Espacial e Engenharia e Tecnologia Espacial entre outras instituições, fato importante para a carreira profissional dos jovens.

Acompanhe o Programa NanosatC-Br - Notícias dos Cubesats:

Mais informações: http://www.inpe.br/crs/nanosat/acompanhe/noticias_cubesat.php


Figura 1 - primeira recepção de telemetria decodificada pelo radioamador Roland PY4ZBZ

Agradecemos o valioso apoio da Comunidade de Radioamadores, nacional e internacional, na atividades LEOP (Launch and Early Orbit Phase) da Operação do NanosatC-BR2.


Figura 2 - primeira recepção de telemetria decodificada pela Estação de Recepção em Santa Maria, com participação remota de membros do projeto.


Logo INPE © Todas as matérias e imagens poderão ser reproduzidas, desde que citada a fonte.